Sem comentários ainda

Estudo 9 – Uma jornada com Jesus: Evangelho de Lucas

O Preço do discipulado – Lucas 14.25-35

Introdução

O discípulo é basicamente um aprendiz, alguém que acompanha o mestre a fim de aprender dele tudo que for possível.

Você já se considera um discípulo de Jesus? Por quê?

Em sua opinião, quais as possíveis implicações que o discipulado pode trazer para as nossas vidas?

Quando chegamos ao capitulo quatorze do evangelho de Lucas, nos deparamos com uma grande multidão seguindo a Jesus. Naturalmente muitos estavam ali porque tinham visto algum milagre, ou ainda porque tomaram conhecimento sobre os grandes feitos do mestre.

O fato é que Jesus nunca se preocupou em ser aceito ou mesmo amado pelas multidões. De outra forma, Jesus investiu todo o tempo possível para fazer discípulos.

Assim, ele passará a nos falar sobre a prioridade e as implicações do discipulado.

O Amor do discípulo (Lucas 14.26)

Certa feita alguém havia questionado Jesus sobre o maior mandamento, ao que ele respondeu:

Marcos 12.30 – “Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças”.

Logo, é esse tipo de amor que deve envolver o coração do discípulo!

Mas, será que Jesus estava querendo promover conflitos familiares ao falar sobre esse amor? Ou ele estava falando de prioridade? Compartilhe

A Cruz do discípulo (Lucas 14.27)

Quando Jesus falou sobre carregar a cruz, ele não estava se referindo aos nossos problemas diários, mas a nos identificarmos diariamente com ele, morrendo para nós mesmos e estando dispostos a servi-lo e a sofrermos por ele se necessário for.

Você estaria disposto a sofrer por Jesus? Compartilhe.

O preço do discipulado (Lucas 14.28-33)

Jesus também nos convida para uma analise de riscos, uma avaliação do quanto seguir os seus passos poderá custar “caro” para nós.

Depois de citar duas ilustrações (do construtor e do rei) ele diz:

Lucas 14.33 – “Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo.”

Em suma o conceito é: para abraçar o discipulado em Cristo é preciso analisar o custo da renuncia!

Mas, o que é que o discípulo de Jesus deve renunciar? (Mateus 19.16-22)

A diferença do discípulo (Lucas 14.34-35)

O sal é usado normalmente para temperar, dar sabor. Todavia, nos tempos de Jesus, era usado para conservação de alimentos.

Da mesma forma, o amor que os discípulos têm pelo Senhor é um amor que faz a diferença, que conserva, que contribui para refrear o mal e a corrupção do mundo.

Contudo, se este amor deixar de fazer a diferença não serve para mais nada.

Na sua visão, o nosso amor por Jesus tem feito diferença no lugar onde estamos?

É bom lembrar…

Por que nós somos desafiados a dedicarmos tamanho amor a Jesus?
Porque ele realizou o maior ato de amor da história. Por amor a nós ele entregou a sua própria vida na cruz pelos nossos pecados. A primeira epistola de João nos lembra:

1 João 3.16

“Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós”

Arquivo em PDF- Clique ao lado para baixar: Estudo 9_Lucas 14.25-35 (1)

Para ver os artigos anteriores acesse o Arquivo dos Estudos Bíblicos.

Publicar um comentário